Skip to content Skip to sidebar Skip to footer

Review: XDefiant tem um grande potencial que ainda não foi explorado corretamente

A indústria dos videogames vive um momento em que toda grande empresa está buscando ter o seu grande live service de sucesso. É assim desde 2018, quando Fortnite decidiu ser tornar um battle royale e conquistou o mundo, revolucionando o mercado em como manter o seu produto vivo.

Seis anos depois, as companhias ainda tentam abocanhar uma fatia dessa área, com novos live services chegando de tempo em tempos. XDefiant, novo shooter gratuito da Ubisoft, é mais uma tentativa da gigante francesa de ingressar num meio dominado por outras franquias gigantes do FPS. Confira nossa review:

Jogabilidade

Talvez o principal aspecto de qualquer FPS, seja a sua jogabilidade. Ter uma gameplay que corresponda a sua proposta é vital para manter a experiência interessante e divertida aos jogadores. XDefiant acerta parcialmente nesse ponto. Todos sabemos que a intenção do título é capturar jogadores que querem um experiência similar ao que é encontrado em Call of Duty. Nesse sentido, XDefiant consegue entregar uma jogabilidade rápida e dinâmica presente na série concorrente, mas sem o mesmo refinamento. As animações são fluídas e até bem responsivas, porém você sente que era possível fazer algo melhor.

Publicidade

Existem 5 facções em XDefiant, com cada uma delas possuindo sua própria identidade. Imagem: Divulgação/Ubisoft

Se por um lado, a gameplay geral de XDefiant apresenta altos e baixos, o mesmo não se pode dizer das facções do game. Possuindo um papel relevante na experiência, a Ubisoft acertou bastante em criar facções que sejam distintas umas das outras, mas igualmente importantes. Cada facção desempenha uma função específica, fazendo com que os papéis dentro da partida fiquem muito bem definidos. Por exemplo, se você estiver de Phantom, sua função será abrir espaço para seus companheiros de time poderem avançar ou invadir determinados lugares. Já com a DedSec, você poderá mitigar a força das habilidades inimigas, que são constantemente utilizadas a todo momento.

Dessa forma, cabe ao jogador escolher a facção que melhor condiz com seu estilo de jogo e que faz mais sentido dentro da estratégia montada. A decisão por parte da Ubisoft de referenciar outros títulos da companhia dentro das facções se mostrou acertada na minha opinião. Pois muitos jogadores podem, logo de cara, criar uma conexão instantânea com algumas delas por já serem fãs destas franquias.

Design de Mapa

O design de mapa é outro ponto importantíssimo em jogos deste estilo, pois você passará horas e horas de sua jogatina nos mapas desenvolvidos pela equipe de produção. Felizmente, o design de mapas de XDefiant é mais um grande acerto do título.

Publicidade

Arena é dos mapas close quarters de XDefiant. Imagem: Divulgação/Ubisoft

Além de estarem presentes em grande quantidade (14 no total), a maior parte deles apresenta uma boa construção de nível, mantendo o fluxo e o ritmo das partidas constante. Isso se deve pelo fato dos mapas terem poucas “áreas mortas”, ou seja, espaços em que nada acontece. Também há poucas áreas destinadas aqueles jogadores que não curtem muito se mexer – você sabe a qual tipo de jogador estou me referindo. E mesmo que alguém na partida decida adotar esse tipo de postura, existem diversas formas de contornar esse tipo de situação no jogo, pois os mapas sempre oferecem mais de uma rota para alcançar certos lugares.

Falando sobre a construção dos mapas, eles seguem quase majoritariamente o padrão de três caminhos. Esse padrão, como o próprio nome diz, apresenta 3 caminhos (esquerda, meio e direita) que podem ser usados pelos jogadores, não os obrigando a ter que passar por determinadas áreas que não os agrada. Na minha opinião, esse é o melhor tipo de design que você pode optar na construção de uma mapa, porque costumam ser mapas fáceis de decorar e apresentam um bom ritmo de jogo, não limitando os combates em apenas uma região.

Alguns mapas são específicos de certos modos de jogo, o que contribui para que seu funcionamento ocorra muito bem. Ao pensá-los para situações específicas, a equipe de produção consegue criar cenários que casem com a proposta do modo.

Publicidade

Assim como as facções, cada mapa de XDefiant faz referência a outros jogos da Ubisoft. Eles são bonitos visualmente e alguns deles possuem vários detalhes da franquia que fazem parte.

Balanceamento

O balanceamento de XDefiant erra e acerta quase que na mesma proporção. Se olharmos para as armas, a Ubisoft fez um trabalho decente em criar um certo equilíbrio entre todas elas. É óbvio que existe aquelas armas que se destacam, mas, de forma geral, todas elas mostram-se bem viáveis. Jogar com uma arma diferente não vai gerar aquele sentimento de frustação de estar sendo prejudicado. Durante a pré-temporada, minhas únicas ressalvas sobre as armas ficam com os fuzis de precisão e com a MK 20 Suporte, que apresentaram um desempenho muito acima da curva e necessitam de correções ao meu ver.

Imagem: Divulgação/Ubisoft

Diferente da armas, o balanceamento entre algumas habilidades das facções fica um tanto a desejar. Enquanto algumas delas estão perfeitamente equilibradas, outras acabam desequilibrando um pouco a experiência. Certas habilidades são mais fortes do que deveriam ser e algumas delas não possuem nenhum tipo de counter, restando nada o que você possa fazer. Os cremadores são o exemplo perfeito disso. Entre as habilidades deles, temos um drone de fogo voador e um coquetel molotov. Além de serem bem letais, o dano aplicado por ambas é tão grande que muitas vezes você acaba morrendo em menos de um segundo, sem qualquer tempo de reação. Juntando isso ao fato de que essas habilidades ficam novamente disponíveis a cada 30 segundos mais ou menos, você tem a receita perfeita para certas partidas virarem um spam de habilidades, tornando-as irritantes.

Publicidade

Além de algumas dessas habilidades precisarem de ajustes, uma solução para equilibrar esse ponto do jogo seria limitar o uso de operadores de cada facção por partida. Dessa forma, você reduziria esse spam e encorajaria os jogadores a testar outras possibilidades.

Problemas Técnicos

XDefiant não possui muitos problemas técnicos, mas os que existem são bastante prejudiciais. Sobre a performance, o jogo roda bem e estável praticamente sempre. Após jogar o título por dezenas de horas, não presenciei qualquer queda de quadros ou bugs que atrapalhassem as partidas. Nesse sentido, o único problema que tive foram dois crashes em um espaçamento de tempo bem alto. Porém, existe uma falha em XDefiant que compromete e muito toda a experiência: o netcode.

O netcode deste jogo é um dos piores que já pude experienciar. A quantidade de vezes que eu morri atrás das paredes, porque os disparos demoram a computar foi uma enormidade. O contrário também acontece. Haverá aqueles momentos em que você percebe um delay ao abater um inimigo.

Publicidade

Exemplo do péssimo netcode de XDefiant. Vídeo: Reprodução/@XDefiantHub

Esse tipo de problema em 2024 é inaceitável. A situação piora, quando sabemos que o netcode já era um problema discutindo internamente desde as betas e nada mudou desde então. A Ubisoft é uma empresa com pessoas extremamente capacitadas e essa demora na correção de algo tão grave não poderia acontecer.

Falta de conteúdo

Um dos principais pontos que faz um live service ter sucesso e a quantidade e qualidade desse conteúdo. XDefiant até consegue entregar qualidade, mas o jogo carece de mais possibilidades dentro dele. Tudo bem que o jogo está ainda em sua pré-temporada, mas não demora muito para você ter experimentado quase tudo que o título tem a oferecer. São poucos modos de jogo, um arsenal com uma quantidade de armas ok e um grind não tão encorajador assim, pelo menos por enquanto.

É certo que a Ubisoft planeja adicionar mais elementos ao game, mas com todo o tempo de desenvolvimento que o jogo teve e as inúmeras betas, era possível entregar um produto final um pouco mais encorpado já no lançamento.

Publicidade

Considerações Finais

Imagem: Divulgação/Ubisoft

Depois de passar mais de 30 horas nos combates de XDefiant, a sensação que eu tive é de um produto com muito potencial, mas que ainda não está perto de alcançá-lo. São poucos os jogos no mercado que oferecem uma experiência próxima ao que XDefiant entrega, mas seus principais concorrentes estão bem a frente.

Por ser um live service, o jogo passará por muitas atualizações e correções, melhorando com o tempo. Porém, atualmente é um título que talvez não consiga fisgar ou manter por completo seu público-alvo. De toda forma, por estar disponível gratuitamente, certamente vale o seu teste se for um fã do gênero.

Esta análise foi realizada em um Xbox Series X.

Publicidade

XDefiant
6.5Ok
Descrição
XDefiant é um shooter gratuito em primeira pessoa desenvolvido pela Ubisoft San Francisco. O jogo irá te colocar em meio a combates intensos, cercados de referências de outros jogos da Ubisoft.

Positivo

  • Mapas são bons e estão em alta quantidade
  • Facções interessantes e distintas
  • Balanceamento de armas é equilibrado no geral

Negativo

  • Poderia ter mais conteúdo
  • Netcode afeta bastante a experiência
  • Spam de habilidades torna certas partidas irritantes

Deixe um comentário

Sign Up to Our Newsletter

Ritatis et quasi architecto beat

[yikes-mailchimp form="1"]
This Pop-up Is Included in the Theme
Best Choice for Creatives
Purchase Now